Cheguei aos 50!

Exatamente as 00:02 do dia 07 de agosto estou escrevendo este post. Ele é muito especial – chego hoje aos 50 anos. Tecnicamente ainda faltam algumas horas mas 50 são 50.
50 representa a metade de um século, o que me faz pensar – vivi meio século, ou meio século já se foi – tudo depende de seu ponto de vista, ou melhor de seu ponto de mente.
A vida começa aos quarenta, pois bem já vivenciei dez anos dessa nova vida. Para seu filho você é o “velho” , para seu médico você passa a ser o paciente de risco, para seus amigos você é o ranzinza, conta as mesmas histórias. Nas empresas você é o master ou senior, ou pior , é o pré aposentado. Mas sinto que 50 são 50. Outra coisa bacana são os 50 em tempos de Olimpíadas – que legal ver toda a molecada aos 30 já se aposentando e você, aos 50, ainda dando um duro danado.
Meu chefe hoje tem 75, um quarto de século a mais que eu. Meu filho tem quinze, longe de alcançar toda minha bagagem (e que peso…), e com uma energia saudosa.
As redes sociais são implacáveis, enquanto escrevo esse texto já recebi muitas felicitações adiantadas, de meus contatos em lugares onde o dia 7 chegou há muitas horas.
Escrever é mesmo uma paixão, hoje tentei fazer uma linha do tempo literária, confesso faltou tempo para finalizar, mas para um autor de 50 anos escrevi bastante – o melhor livro? Sempre será o próximo. É isso que motiva o escritor. Dizem (minha mulher) que eu estou muito critico – talvez seja um efeito dos 50. Mas se ser crítico é ter menos filtros para falar a verdade, confesso que ela tem razão. Aos 50 julgamento do mensalão. Aos 50 o Brasil debate porque não levamos mais medalhas nos esportes. Aos 50 o modelo educacional obsoleto e caduco contínua vivo. Aos 50 a TV me cansa. Aos 50 os professores continuam despreparados e mal pagos. Mas há pontos positivos de alegria múltipla, apenas com meio século consegui ver o Timão campeão da Libertadores – mesmo sabendo que nem sempre jogo é realmente jogo. Aos 50 descobri meus amigos de verdade (são poucos). Aos 50 entendo que meu pai tinha razão, exatamente quando ele tinha 50. Aos 50 já sei que meu filho me entenderá plenamente quando ele chegar, aos 50. Aos 50 decidi perdoar. Aos 50 decidi falar o que penso, talvez isso não seja bom para os próximos 50. Aos 50 relembro o que aprendi e fico indignado por não ter aprendido tudo que eu poderia ter aprendido. Aos 50 conheci o mundo, ou boa parte dele, que maravilha, se pudesse passaria os outros 50 conhecendo a metade ainda não conhecida. O mais duro dos 50 é que minha coleção de músicas do Itunes ou cd’s é composta por intérpretes que não mais podem tocar “ao vivo”, afinal eles já se foram. Tenho uma vantagem, minha memória fotográfica é ainda metade analógica metade digital – haja trabalho para escanear tudo que eu registrei antes dos 30. Mas 50 é 50. Hoje passei o dia em reuniões via skype. Os que tem 50 te chamam de você, os que tem 30 te chamam de “senhor”. Vocês não sabem qual é a dor de um pré 50 ao ser chamado de “senhor”- alguém já teve cálculo nos rins? É bem próximo disso. Nada que um antidepressivo não resolva. Aos 50 você precisa manter a forma. Exercícios regulares, dieta alimentar, próstata, exercícios para ativar a mente, vitaminas, aspirinas, sexo na medida certa. A medida certa é diretamente proporcional ao seu estado de espírito e não tem absolutamente nenhuma relação com seus 50. Caso você não acredite nessa última afirmação, é hora de pensar em “viagra”. Mas 50 são 50. E ainda melhor a cada ano que passa a nossa idade média, longevidade, aumenta. O que faz, cada vez mais, 50 não ser 50. Tenho 50 mas me sinto com 30. Tenho 50 mas com uma cabeça de 25. O pior é pensar em mudar os hábitos – afinal passar da barreira dos 50 pode significar muitas coisas, como por exemplo preparar-se para a aposentadoria. Ora, com raras exceções, e cada vez mais, você não irá se aposentar antes dos 80 – portanto esqueça isso. É hora de botar para arrebentar. Você tem 50, em relação ao cara de 30 você tem 20 a mais de janela, de conhecimento, de dor, de alegrias, acelera, acelera. Essa hora o leitor já deve estar dizendo “esse coroa cheirou muito essa noite…”. Viremos a página, 50 são 50, maravilhosos 50. Quem quiser sentir essa sensação chegue lá, curta muito.
Hoje é dia de curtir, lembrar sucessos, lembrar derrotas e aprendizados, lembrar amigos e patrocinadores positivos, pensar no futuro, curtir a família, relaxar, se aborrecer na medida certa e apenas aceitar que 50 são 50.

Source: Exame Blog